Buscar-me-eis, e me achareis

Quando somos jovens, não compreendemos muito bem o sentido de duas palavras que permeiam a nossa vida: amor e perdão. Quando olhamos para essas duas palavrinhas na nossa juventude, podemos ficar um pouco confusos quanto ao que cada uma significa. Talvez um diga:

– “Amor é aquele sentimento quando nos apaixonamos, ou quando uma mãe cuida do machucado do seu filho, ou quando um cachorro vem feliz falar com o seu dono”.

Na mesma linha, os que falam do perdão pensam que seja algo difícil de se praticar. Alguns podem dizer:

– “Perdão é aquilo que fazemos por uma pessoa que fez algo de ruim para nós, ou quando voltamos a ser amigos depois de um briga, ao ainda quando retomamos relacionamentos acabados”.

Como tudo nessa vida, as respostas estão em um único lugar: na Bíblia. Pode parecer clichê quando falamos isso em um blog Cristão, mas me converti aos 20 anos, e, antes da minha conversão, essas perguntas martelavam na minha mente.

– “O que é amor? O que é perdão? Quem devo amar ou perdoar?”

Essas perguntas me davam calafrios em muitas das vezes. Já entrei em depressão… Pensei em me matar por duas vezes, e em uma delas cheguei ao ponto de colocar uma faca nos pulsos, me sentindo solitário, perdido… Tudo aquilo que vem no pacote da existência… Eu me perguntava:

– “Onde estão as respostas?”.

Então as encontrei; não como alguém que encontra uma chave perdida, mas como alguém que estava em um poço escuro e encontra uma luz, uma luz maravilhosa, que resgata de qualquer treva e escuridão.

Gostaria de compartilhar esse encontro com vocês; ou melhor: como eu fui encontrado. Destaco, assim, alguns versículos e como isso marcou a minha vida de uma forma única.

Em Lucas 23:34, encontramos a seguinte passagem:

“Contudo, Jesus dizia: Pai, Perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem.”

Tremenda é essa passagem! Analise todo o contexto em que ela ocorre e imagine tudo que acontecera até esse momento.

Jesus, o único homem perfeito, sem pecado, filho de Deus, em forma humana, vem nos resgatar dos nossos pecados. Nós, pecadores, o prendemos, o subjugamos, o traímos, o condenamos, sendo Ele inocente. Nós o humilhamos, cuspimos, açoitamos, batemos, gritamos, caçoamos, colocamos uma coroa de espinhos, escolhemos o ladrão ao invés dEle. (Estudos nos mostram que os castigos romanos poderiam deixar a vitima sem metade do sangue do seu corpo, o que leva a pessoa a um choque hipovolêmico (falência de órgãos resultante da diminuição rápida de volume sanguíneo). Acredita-se que Cristo estava nesse estado.) Pregamos Cristo na Cruz; um cravo em cada mão; um que prendia os dois Pés. (Acredita-se que cada cravo perfurou os nervos principais dos braços e pés.) Imagine apenas a dor… Levantamos Cristo na Cruz, e todo o peso do seu corpo ficou sobre pés e mãos. Novamente – ressalto – imagine a dor que Cristo sentia e o sofrimento pelo qual Ele passava… Além disso tudo, de todo esse sofrimento, ainda havia a asfixia causada pelo peso do próprio corpo sobre o diafragma: para respirar, era necessário levantar-se sobre os pés pregados. Imagine a dor, o cansaço… Mesmo nessa situação, depois de tudo o que havia ocorrido, Cristo poderia ter pedido qualquer coisa a Deus Pai, que seria feito. Poderia pedir uma miríade de anjos, como Ele diz em Mateus 26:53… No entanto, Ele clama por nós! Depois de tudo que fizemos, o que Ele pede é “Pai, perdoa-lhes”.

Vocês compreendem o que é isso? Isso é Amor! Eu achava que amor era só um sentimento por alguém, mas nada se compara ao amor de Cristo!

“Porque Cristo, estando nós ainda fracos, morreu a seu tempo pelos ímpios.

Porque apenas alguém morrerá por um justo; pois poderá ser que pelo bom alguém ouse morrer.

Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores.”

Romanos 5:6-8.

Perceba a maravilha disso: por meio da Fé em Cristo, somos perdoados dos nossos pecados. Com isso, eu entendi também o Perdão.

Como posso eu dizer que não irei perdoar alguém, quando Cristo após passar por tudo isso clamou para que eu fosse perdoado?

Cristo nos mostra o que é o Perdão e, juntamente com isso, o que é o amor perfeito. Como é maravilhoso entender e encontrar a Cristo!

Paulo era um perseguidor perseverante dos cristãos, de qualquer um que pregasse e falasse a palavra de Jesus. Paulo estava lá para tirar satisfações, açoitar, matar, mas, quando aquele homem vai a Damasco, o seu encontro com Cristo é tão tremendo que ele se converte na hora; não foi algo deixado para depois, para outro dia… Quando ele encontra a Cristo, todo o seu mundo é revirado, transformado, refeito, reestruturado: um homem que era um dos maiores perseguidores de Cristo se torna um dos maiores Cristãos que já existiram.

Sempre que leio essa passagem (Atos 9), me vejo naquela exata situação: eu era cabeça dura e não queria olhar pra Cristo. Muitas vezes, não queria ouvir as pessoas que o conheciam. Ao invés disso, perseguia a palavra de Deus, completamente cego pelo pecado. Entretanto, Cristo veio e me resgatou, me transformou, mudou minha vida, ME SALVOU.

Naquela passagem da conversão de Paulo sinto como se fosse o meu nome que Jesus dizia ali:

“Pablo, Pablo, por que me persegues?”

Mas lembra que eu disse que estava cego por causa do pecado? Pois Cristo abriu meus olhos, me tirou do fundo do poço em que eu estava, me trouxe a alegria que eu queria, a família que eu pedia, a paz que procurava…

“Eu era cego e agora eu vejo” (João 9:25).

Eu compreendi os significados das palavras Amor e Perdão! Encontrei as respostas para tudo que me incomodava e me deixava angustiado na adolescência! Eu as encontrei em Cristo!

“buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração”(Jeremias 29:13)

É maravilhoso ler “Não andem ansiosos por coisa alguma…” (Filipenses 4:6) e saber que Cristo está comigo; saber que, se estou com medo, posso confiar nEle, pois “o perfeito amor lança fora o medo” (1João 4:18). E saber que, a cada passo que dou, Deus está na minha dianteira, me trazendo um alívio tremendo.

Ande até Cristo pois Ele é o caminho, o único caminho. Ajoelhe-se e ore; arrependa-se, entregue-se, ame-o, quebrante-se, encontre-se com Ele, pois nEle estão as respostas; todas elas. NEle você encontrará paz e o amor que tanto procura, porque…

“ Deus amou o mundo de Tal maneira, que deu seu filho unigênito, para que todo aquele que nEle Crer, não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16).

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *